Número total de visualizações de página

domingo, 29 de janeiro de 2012

Pessoal!!

Bem, ultimamente tenho passado pelo meu blog e fico triste, pois nunca vejo ninguém a comentar ao que pergunto nem a pôr um simples gosto...Devido a isso decidi deixar de publicar a história e em relação ao que perguntei sobre o Harry Styles ter acabado ou não com Caroline Flack, vi no twitter dele que eles acabaram...
Bem pessoal é tudo por agora ;)

sábado, 28 de janeiro de 2012

Será verdade?

Bem pessoal hoje eu gostaria de vos perguntar, especialmente aqueles(as) que são fãs dos One Direction, se é verdade que o Harry Styles namora com Caroline Flack. Se alguém tiver uma resposta verdadeira que escrevam num comentário é que sabem vejo imansas pessoas a dizer que eles já disseram que namoram e também já ouvi dizer que em revistas recentes diz que não namoram....
Portanto pessoal quem souber que me diga ok?

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Capitulo 6

Fevereiro, 3 de 2010
Hoje o meu pai fazia 45 anos, e não está cá. Porque que a vida é tão injusta, o que é que eu fiz de mal para merecer isto? Sei que vocês estão ai algures e estão-me a ouvir, e por isso eu quero dizer-vos que não aguento mais as saudades, se morresse-mos de saudades eu juro que já tinha morrido.
                Continuo em casa da minha tia, a espera de notícias, é interessante saber que a minha querida tia recusou ficar comigo e aceitou mandar-me para o próximo orfanato que tiver vaga. Também disse que me ia visitar todos os meses e que só não ficava comigo porque não tem dinheiro, eu respondi que não tinha 5 anos. Dinheiro é o que não falta aquela mulher.

 Fevereiro, 10 de 2010
Já saí de casa da minha tia e fui para o orfanato de Dickens, o mesmo orfanato do Miguel e da Susana.
Não falo com ninguém desde que ali cheguei. Só saio do quarto para ir a casa de banho e raramente como.
Chamaram uma psicóloga para falar comigo mas só chega daqui a três dias. E eu espero honestamente que não chegue, porque a última coisa que me apetece fazer era desabafar pois eu não tenho respostas para lhe dar, não tenho as respostas que acho que ela quer ouvir, mas sim perguntas as qual acho que ela não tem as respostas. Por mais sabia que seja, e por mais experiencia de vida que tenha, eu tenho a certeza que aquela psicóloga não tem as repostas às minhas perguntas. Mas sentia que alguém as tinha, não ela, mas alguém.
Ainda não fui a escola e acho que não vou mais este ano. Mesmo que vá tenho a certeza que vou reprovar, mas pouco me interessa.

Fevereiro, 17 de 2010
Já estou neste orfanato a uma e só me limitei a ficar parada, a observar aquele orfanato e tudo á minha volta.
Parece-me tudo tão horrível, tão sombrio e gigante, como uma daquelas casas assombradas dos filmes. Tem corredores intermináveis, onde só existia portas de quartos reflectidas umas nas outras. O meu quarto era o número 113 tem uma cama uma mesa-de-cabeceira, um roupeiro e uma secretária. Não tem janelas, o que eu acho uma grande miséria, e como praticamente não saio do meu quarto já não vejo o céu há muito.

Fevereiro, 20 de 2010
Nestes dias o meu humor parece um buraco negro em que tudo o que acontecesse ele suga e transforma em mal, e eu sei que este buraco há-de rebentar um dia e ai será pior, pois tudo o que eu estou a sentir vai sair e eu penso que não vou aguentar.

Fevereiro, 27 de 2010
Hoje reparei entre os meus pensamentos, que, aquelas raparigas idiotas, góticas, e misteriosas que eu achava extremamente estúpidas a uns meses atrás, é no que eu me estou a tornar, e por mais que tente não consigo falar, não consigo me mexer, não consigo viver, sinto que não estou a fazer nada no mundo.

_______________________________________________________________________________________
Bem deixo-vos aqui o novo capitulo mas aviso já que se não tiver nenhum gosto neste capitulo pelo menos vou deixar de escrever...
Espero que gostem ;)

domingo, 22 de janeiro de 2012

sábado, 21 de janeiro de 2012

1º Selinho!!!

Kreativ Blogger Award


Este prémio foi-me oferecido pela  Live your Life 
Muito obrigada!

Regras:
mandar o link para a pessoa que nos ofereceu;
preencher o formulário com as perguntas;
oferecer a 10 blogs e informá-los por comentário ou e-mail;
partilhar 7 pensamentos aleatórios sobre nós.


Perguntas:
Nome da minha música favorita: Neste momento é a música More than this, dos 1D
Nome da minha sobremesa favorita: Tarte de Morangos!
O que me tira do sério: Falsidade
Quando estou chateada... gosto de ir para o meu quarto, começar a ouvir música, cantar e dançar.
Qual é o meu animal de estimação favorito? Cão
Preto ou branco? Preto
Maior medo: Estar sozinha
Atitude quotidiana: Sempre divertida e fazer com que o people todo se anime logo de manhã pra estarem bem animados o resto do dia.
O que é perfeito? Estar com a pessoa que se ama!
Culpa? Magoar as pessoas que amo sem que elas sejam as culpadas!


Sete factos aleatórios sobre mim:


1º facto- Adoro dançar


2º facto- AMO CANTAR!!!


3º facto- As minhas cores favoritas são azul, preto e roxo.


4º facto- Sou viciada no meu pc


5º facto- Adoraria viver num mundo em que acontece tudo o que quero!


6º facto- O meu clube é o Porto (e não me importo que não gostem, desde que gostem do que posto no meu blog, por mim tudo bem ;) )


7º facto- Sou viciada em Mangás e Animes


Oferecer a 10 blogs :

One Direction!!

Desde o ano passado que me apaixonei por esta banda. Eles cantam bem, são lindos e são muito divertidos!!
A banda chama-se One Direction e eu adoro-os!! Tornei-me numa directioner.
Só peço que aqueles que vêem o meu blog e não gostem deles (seja pelo que motivo for) não comecem a dizer mal deles, pois eu também não digo mal dos vossos gostos.
E para aqueles e aquelas que são directioners têm todo o meu apoio, pois eu amo a banda!!
Bem deixo em baixo uma foto deles na praia e numa estreia de um filme, espero que gostem ;)


Obrigada!!

Graças a vocês todos que viram o meu blog e que estão a seguir consigui finalmente ultrapassar as 100 visitas...
Agradeço imenso a todos.
Também quero agradecer aos que estão a seguir ao meu blog.
Espero que tenham uma continuação de um bom-fim-de-semana e que está a ler a minha história tenho de informar que só irei postar mais capítulos se esses mesmos tiverem gostos (os antigos também têm de ter), porque senão penso que ninguém gosta de os ler e deixarei de postar-los.


Capitulo 5

Janeiro, 20 de 2010
Acho que finalmente vou conseguir falar e contar o que aconteceu.
Foi na noite de Natal, estava a minha família toda reunida, um nevoeiro estava no ar, era uma noite fria, triste, misteriosa. Pela janela do meu pequeno mas aconchegado quarto via a neve a cair. Normalmente ver a neve a cair trazia-me um fascínio, mas naquele dia, eu estava diferente, estava estranha, não estava normal. Nessa noite só me apetecia chorar. Os estúpidos pressentimentos estavam piores e eram verdadeiros, pois aconteceu mesmo algo muito grave…
Como não queria desiludir a minha família aguentei aquela estranha tristeza que me invadia, abri os presentes, festejei e finalmente a noite acabou e fui dormir. Os meus sonhos eram invadidos constantemente pela cara do Miguel, do orfanato e da Susana. De repente senti que a minha cama tinha deixado de ser mole e confortável e sentia que alguém me estava a chamar, pensei que era a minha mãe, então abri os olhos. Quando os abri reparei que não, não era a minha mãe, era pelo contrário uma senhora a gritar: “Como vieste aqui parar menina, o que se passou, como estás viva, está tudo bem consigo, onde estão os seus pais?!”
Levantei-me sem dar uma única resposta, olhei a minha volta e vi que aquele que durante 15 anos tinha sido o meu prédio, a minha casa era agora umas ruínas queimadas, via gente a chorar, gente a gritar, via pessoas mortas, via a policia, via os bombeiros e todos perguntava-me o que se tinha passado, como fui eu ali parar, e acima de tudo onde estava a minha família. Não conseguia pensar, as pessoas chamavam-me, mas eu continuava ali parada, como uma estátua de pedra, parada e silenciosa. Por fim movi-me pois aquela profunda tristeza voltou e trouxe com ela um medo sombrio. Comecei a chorar e entre lágrimas e soluços perguntei tudo aquilo que já tinha perguntado a mim mesma. As pessoas continuavam a falar e o que eu ouvia era só “Ouve uma explosão, não sabemos o porquê, a policia já está a tratar do assunto, não te preocupes vai ficar tudo bem, vai ter com os guardas eles hão-de dizer-te o que fazer.”
Mas eu não queria os guardas eu queria uma explicação para tudo o que se passou, e essencialmente eu queria a minha família. Gritei então com todas as forças que me restavam: “Onde está a minha família? Leve-me até ela, já! Como vim eu parar aqui e porque não está a minha família comigo?!” e do meio da multidão apareceu um homem velho, com uma barba enorme, aspecto horrível e tremendamente assustador. Esse homem respondeu as minhas perguntas com a maior frieza do mundo, como se não tivesse coração ou compaixão pela minha desgraça, como se fosse feito somente de gelo e pedra - “A tua família morreu, assim como toda a gente. Como vieste aqui parar, quem te ajudou? Vai ter com os polícias, eles levam-te para o orfanato até encontrarem algum familiar teu.”
Comecei a correr, tinha de sair dali. O que me ia acontecer? Sabia que não tinha mais família, sabia que ia para o orfanato e que nunca iria sair de lá.
Percebi agora que naquela noite perdi tudo, não sei o que faço ainda viva se a minha vida perdeu todo o sentido, e também não sei como estou viva quem me terá salvado? Será que os meus sonhos e sensações estranhas têm alguma coisa a ver com isto? Agora sei que tudo o que eu tinha estado a sentir até aquele dia faz de alguma maneira sentido, não sei como, nem porquê mas sei que sim, faz sentido em algum lugar da minha mente. Ou pelo menos é a única coisa que eu sei agora.
Só quero fechar os olhos e voltar para a minha vida, quero os meus pais de volta! Agora tudo o que me resta é perguntas, e acontecimentos inexplicáveis.
Neste momento estou na casa de uma amiga da minha mãe, sei que esta semana vou para um orfanato. Não vou a escola, este ano vou reprovar e não me interesso, neste momento nada me interessa, só consigo chorar e pensar no acidente. Ainda não disse uma única palavra, é como se tivesse ficado muda e não tenho coragem de voltar a falar.
Passaram duas semanas desde o acidente. Foram as piores semanas da minha vida, sentia-me sozinha no mundo. 

_______________________________________________________________________________________
O que será que irá acontecer há Sofia? Pra saberem terão de esperar pelo próximo capítulo ;D

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Capitulo 4

Dezembro, 21 de 2009
As férias de Natal já começaram e eu ainda não falei com o Miguel, nem um olá!
Hoje e durante a próxima semana vou dormir fora do meu quarto, pois os meus avós vêm passar o Natal cá como é habitual. Sinceramente não estou com espírito nenhum de natal. Só consigo pensar nele e nos seus misteriosos e cativantes olhares (que é tudo o que eu consigo dele).
 Não disse nada a ninguém, nem escrevi aqui mas desde que o Miguel e a Susana chegaram os arrepios e os maus pressentimentos não pararam e cada vez os sinto mais. Pode não ter nada a ver com eles mas é muito esquisito, ainda por cima nunca me tinha sentido assim. Tenho mesmo um pressentimento que vai acontecer alguma coisa grave, talvez até nem seja nada e seja eu que esteja a ficar maluca, mas se isto não parar tenho que falar com os meus pais, já não aguento mais!
Janeiro, 14 de 2010
Não escrevo a muito, nem sei se consigo escrever mais, mas escrever aqui é a única coisa que posso fazer, já não me resta mais nada.
A minha vida acabou de morrer na noite de Natal, e acho que ainda não consigo dizer o que se passou nem compreender o que se passou. Tenho lágrimas a caírem nas páginas e elas não param desde a noite de natal. Desde que tudo aconteceu, desde que eles … , não consigo dizer, nem escrever mais, vou parar. Talvez consiga ter coragem e conte tudo, mas para já vou continuar sentada na cama sem falar tal como passei os últimos dias.
_______________________________________________________________________________________
Ansiosos por saber o que aconteceu com a Sofia, esperem pelo próximo capítulo....

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Capitulo 3

Novembro, 2 de 2009
Passou mais uma semana e não consegui dizer uma palavra que fosse ao Miguel. Será que estou a perder qualidades? Pois normalmente eu sou a rapariga com  mais lata da turma mas quando estou perto dele parece que a minha lata foge.
Finalmente consegui falar com a Alex e a Marta sobre tudo, mas elas não foram grande ajuda só disseram que eu estava a ficar apanhadinha. Tenho umas amigas que nem os meus dilemas compreendem… Eu nem o conheço, como é que podia estar apanhadinha, elas não percebem nada -.-.

Novembro, 08 de 2009
Esta semana fui uma das piores da minha vida. Tirei a minha primeira negativa, 45 a matemática. Ainda não mostrei aos meus pais e tenciono não mostrar, vou tentar assinar na vez deles e fingir que isto nunca aconteceu. O pior vai ser no fim do período, vou ter mesmo que me esforçar ou então vou ficar de castigo para o resto da minha vida.
A única coisa que fez com que a minha horrível semana não fosse tão horrível foi o Miguel. Sei que ele tem andado a olhar para mim, o que já são progressos. Na quarta-feira à entrada da sala ele estava a olhar para mim e eu retribui o olhar, ficamos a olhar para os olhos um do outro quase por mais de dois minutos (o que me pareceu horas). O olhar dele é tão confiante e vazio, parecia até que só com o olhar ele conseguia saber tudo o que me ia na cabeça, toda a minha vida… Eu pelo o contrario não conseguia ver nenhum pensamento, nem nenhuma expressão no seu olhar, só o vazio.
Aquele rapaz é muito confuso… Vou tentar parar de pensar nele e estudar matemática o que vai ser difícil.

Dezembro, 10 de 2009
 Já há mais de um mês que não escrevo, mas por uma razão. Os meus pais descobriram a negativa e puseram-me um mês de castigo, sem Tv, PC, mp3, amigos, cinema, saídas e até diário. Por o que eles dizem eu não fiquei de castigo pela nota mas sim por a ter escondido, o que eu até achei justo apesar de ter sido um mês deprimente ;c.
                Mas esquecendo o castigo o ultimo mês correu muito bem na escola. Consegui subir a matemática e novidade das novidades estou cada vez mais próxima do Miguel (apesar de ainda não ter falado com ele). Durante uma aula de química a stora decidiu mudar a planta da sala devido ao mau comportamento da turma. Quando reparei o meu lugar era ao lado do Miguel, quase que me faltava o ar naquele momento. Mas apesar de tudo isto não se passou mais nada, pois durante as aulas ele parece uma estátua imóvel a olhar para a professora enquanto eu procuro um buraco para me esconder.
                Agora só espero que a stora mande fazer um trabalho de grupo para finalmente ele falar comigo e eu com ele. Vou dormir, não quero chatear o meu pai para ver se o castigo não volta.

______________________________________________________________________________________________
Espero que estejam a gostar pessoal c;

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Capitulo 2

Setembro, 20 de 2009
A primeira semana de aulas já acabou, e como é habitual não foi nada de especial. Os mesmos colegas, a mesma escola, nada mudou desde o último ano.
Esta semana a Alex tentou conquistar o novo borracho lá da escola, mas sem sucesso. Ele chama-se João, joga no clube de basket da escola e namora com a líder da claque, o que tirou a maior parte das hipóteses da Alex o conquistar.
E basicamente foi isso que aconteceu nesta semana muito interessante…


Outubro, 25 de 2009
Já a mais de um mês que não escrevo, mas como eu não ligo a isto não me fez muita falta, mas está semana aconteceram coisas interessantes (para variar) e eu tinha mesmo de escrever, também porque a Alex e a Marta não me ligaram nenhuma os últimos dias pois ontem estreou um novo filme de vampiros e é a loucura total…
                Na terça-feira sentia-me esquisita, não queria ir para a escola, pois não me sentia muito bem, mas o meu querido pai obrigou-me. Vesti-me e fui para a paragem apanhar o autocarro, mas ele já tinha passado e tive que esperar pelo seguinte. Cheguei atrasadíssima a escola e o meu dia estava a correr “lindamente”…
Antes de entrar na sala de aulas tive um arrepio pelo o corpo todo, talvez por estar a ficar frio, mas mesmo assim o meu dia estava muito esquisito. Mas quando entrei reparei que tínhamos novos alunos na nossa turma, um rapaz e uma rapariga. Eu sei que pode parecer uma loucura, mas será que os arrepios e má disposição daquele dia tinha a ver com eles, será que isto é um aviso? Não faço ideia e pelo andar das coisas não vou saber tão cedo, pois eles não falam, estão sempre isolados, quietos, basicamente não fazem nada, mas há algo nele que me desperta interesse e curiosidade por isso fui pesquisar.
O rapaz chama-se Miguel e a rapariga Susana, são ambos órfãos e vivem no orfanato de Dickens.
O Miguel é alto, atlético, tem os olhos castanhos tal como o cabelo, é bom aluno, anti-social, misterioso, calado, na minha opinião acho-o fascinante e lindo, e quero tentar aproximar-me dele, mas com a sua personalidade acho muito difícil e até tenho quase medo de falar com ele.
 A Susana para mim é só mais uma daquelas órfãs góticas, esquisitas e estúpidas, e que ao contrário do Miguel não me desperta curiosidade nenhuma.
Bem, agora vou descansar e ver um filme qualquer na televisão acompanhada por um grande balde de pipocas – é o que acontece quando somos “trocadas” pelas nossas amigas por um filme de vampiros.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Capitulo 1

Querido diário
Setembro, 15 de 2009
Eu sou a Sófia Teixeira, uma rapariga como todas as outras. Ando no 9º ano sou popular tenho amigas e amigos que acho que gostam de mim e penso que nunca me abandonarão, sou filha de pais divorciados.
Vivo no mundo da lua. Sou muito desastrada, brincalhona, sociável, não tenho vergonha de nada nem de ninguém, simplesmente sou uma rapariga normal. Tudo na minha vida parece miserável mas ao mesmo tempo perfeito.
Nunca tive namorados pois acho que até ao momento nenhum rapaz foi digno de merecer o meu amor. Ou por outro lado sou eu que não mereço o amor deles, quem sabe?
As minhas melhores amigas Alexandra (Alex) e Marta são muito parecidas comigo, temos muitos interesses em comum. Juntas somos três adolescentes que adoram fofocas, não vivem umas sem as outras e falam de tudo e mais alguma coisa. Eu só tenho uma diferença das minhas amigas, enquanto elas adoram histórias de fantasia e magia especialmente quando se trata de histórias de vampiros, (que hoje em dia estão muito na moda), eu pelo contrário acho essas histórias uma enorme treta, sem sentido, e digo que mesmo que tudo isso fosse verdade nunca conseguiria estar perto de um vampiro, pois não suporto o frio, nem os seus instintos medievais, digo ainda que sou mais dos género de lobisomens ;).
Da minha família só conheço os meus avos paternos. Os meus pais não têm irmãos e não falam com a restante família, perderam totalmente o contacto com ela e nunca o recuperaram.
A minha mãe chama-se Maria e o meu pai Ricardo. Eu amo-os muito e não sou nada sem eles.
Este diário foi-me oferecido por eles no inicio do ano escolar, para como eles dizem eu “exprimir o que me vai na cabeça, nesta idade complicada…”. Não sei bem porque estou a escrever, nunca fui menina para isto mas decidi experimentar.  Agora já passam das duas da manhã e vou me deitar, amanhã começam as aulas. 

_______________________________________________________________________________________
Decidi começar a escrever uma pequena história, será sempre lançado um novo capitulo ás quartas e ás sextas. Espero que gostem, mas tenho de dizer que os primeiros capítulos não serão os mais emocionantes, mas mesmo assim espero que gostem.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Escola!!!

As aulas já começaram há uma semana e agora está a chegar o fim-de-semana, fazemos a contagem dos dias pra as próximas férias, mas agora temos que pensar nos testes intermédios que vão começar em fevereiro, por isso temos de dar o litro pra termos grandes notas. Os exames também se aproximam cada vez mais e isso deixa muita gente nervosa. Não podemos pensar que vamos tirar negativa e estudar muito.